banner

Assassino de criança abusou e matou outro garoto em São Paulo, segundo a polícia

E-mail Imprimir  
       

Frio, Pedro Damião contou como fez para atraiar a vítima e depois cometer o crime (foto:Divulgação/SSP-Ba) Frio, Pedro Damião contou como fez para atraiar a vítima e depois cometer o crime (foto:Divulgação/SSP-Ba) O marceneiro Pedro Damião Cruz de Sena, 41 anos, que abusou sexualmente e matou o menino Janderson dos Santos Mota, de seis anos, no último dia 14, em Pernambués, é foragido do Hospital de Custodia e Tratamento de São Paulo, onde cumpria pena por ter abusado e matado um garoto de 9 anos, em 2004, naquele estado. Ele tinha um mandado de prisão em aberto, por este primeiro crime, expedido pela Vara de Execuções do Estado de São Paulo.

Escondido em Salvador há um ano, o criminoso foi capturado por policiais militares em Itabuna, na quarta-feira (23), e encaminhado ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), onde a delegada Jamila Cidade titular em exercício da 2ª Delegacia de Homicídios (DH/Central), o apresentou à imprensa, na tarde de quinta-feira (24).

Com prisão decretada pela 1ª Vara do 2ª Juízo pelo abuso e assassinato de Janderson, o marceneiro fugiu para Itabuna um dia depois de ter cometido o crime. Ao ser interrogado, contou com frieza detalhes do crime praticado depois de ter conquistado a confiança da criança e da família.

Pedro convidou o menino para passear num shopping, onde comprariam roupas. Aproveitando-se da situação, levou o garoto para a residência que havia alugado na Rua Dilson Souza, em Pernambués, com a desculpa de que ele e o garoto precisariam tomar banho antes de ir para o passeio.

O corpo do garoto foi encontrado, na sexta-feira (18), enrolado em um lençol, depois que alguns moradores do local sentiram um forte odor e invadiram a casa de Pedro. Segundo a delegada, o criminoso havia alugado a casa quatro dias antes do crime. Ele se identificou apenas como André e ficou de apresentar os documentos posteriormente. Pedro será encaminhado ao sistema prisional onde responderá pelo crime de estupro de vulnerável com agravante de morte, podendo cumprir pena de 12 a 30 anos.

Comentários (0)

Acusado de matar rival é absolvido, mas volta para a prisão

E-mail Imprimir  
       

O Tribunal do Júri absolveu, na tarde desta quinta-feira (24), Carlos Julião Sobrinho, de 29 anos, acusado de uma tentativa de homicídio contra José Amilton Oliveira Alves, hoje com 36 anos. O motivo do atentado, ocorrido em março de 2006, no bairro Sarinha, em Itabuna, teria sido um desentendimento por causa de drogas.

A vítima teria incriminado o réu por um roubo de 61 buchas de maconha. Carlos, sentindo-se ameaçado pelo rival, resolveu vingar-se, atirando nas costas de José. O homem conseguiu sobreviver.

Carlos se livrou da condenação neste crime. No entanto, voltou para o presídio após a sentença da juíza Leandra Leal Lopes. É que ele responde a outro processo – este por homicídio.

O júri terminou por volta das 16h30min.

Comentários (0)

Acusados de matar empresária serão julgados na próxima semana

E-mail Imprimir  
       

Kátia Lima foi morta quando saía da igreja, na companhia dos filhosKátia Lima foi morta quando saía da igreja, na companhia dos filhosQuase quatro anos após o assassinato da empresária Kátia Cristina Lima, dois dos acusados pelo crime vão a júri popular em Camacan. O julgamento está marcado para a próxima quarta-feira (30), naquela cidade. Ovídio Santos Sampaio, segundo a acusação, foi contratado para fazer o serviço, supostamente executado por Wesley Ferreira Serafim, o autor dos três disparos que mataram Kátia.

O homicídio aconteceu no dia 27 de dezembro de 2010. A vítima, na época com 31 anos, tinha acabado de sair da igreja, onde participava de um culto evangélico, quando foi surpreendida pelos assassinos. A mulher estava na companhia dos filhos e da mãe dela.

O suspeito de ser o mandante é o empresário Edvan Ribeiro, então marido da vítima, que chegou a ser preso, mas atualmente responde ao processo em liberdade.

Comentários (2)

Revelação sobre paradeiro do corpo de Eliza Samudio

E-mail Imprimir  
       

Do G1

Jorge disse que quer ficar com a consciência tranquila  Jorge disse que quer ficar com a consciência tranquila(Foto: Reprodução/Globo) Jorge Luiz Rosa, primo do goleiro Bruno, condenado pela morte da ex-modelo Eliza Samudio, disse que o corpo da vítima estaria enterrado perto do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A informação foi dada em entrevista à Rádio Tupi, exibida nesta quinta-feira (24).

Eliza foi morta em 2010. Bruno Fernandes foi condenado a 22 anos e três meses de prisão por ter tramado a morte da ex-amante para não pagar pensão alimentícia ao filho recém-nascido – hoje com quatro anos. Em junho, ele foi transferido para a Penitenciária de Segurança Máxima de Francisco Sá, no Norte de Minas Gerais.

"Ela está enterrada num sitiozinho em BH próximo ao Aeroporto de Confins. Antes de chegar no aeroporto. É uma estrada de chão bastante deserta, não tem muito movimento, praticamente abandonada. Eu identifico com um pé de coqueiro que é meio curvado. Sou muito observador, eu sei ver o local, sei chegar. Eu só estou dando essa reportagem aqui porque eu quero que a minha mente fica tranquila. Acabar com isso logo para a mãe dela poder enterrar a filha dela", disse.

Segundo o delegado Wagner Pinto, chefe do departamento de investigação de homicídios e proteção à pessoa da Polícia Civil de Minas Gerais, afirmou ao G1 que ainda não viu o material na imprensa e por isso não pode tomar nenhuma atitude.

De acordo com Jorge Luiz Rosa, que era menor na época do crime, Eliza foi asfixiada na casa do ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, em Vespasiano, também na Região Metropolitana. Luiz Henrique Romão, o Macarrão, secretário pessoal de Bruno, teria amarrado as mãos de Eliza. Após a morte, ela teria sido enrolada num lençol e colocada em um saco lacrado antes de ser enterrada em um buraco profundo, feito por uma retroescavadeira, para dificultar a localização.

"Ela não foi esquartejada. Só cortaram a mão dela. O corpo está inteiro", disse, acrescentando que o corpo foi transportado no porta-malas de um Ford EcoSport.

Comentários (0)

Jovem foi executado quando rezava o terço, segundo a família

E-mail Imprimir  
       

A família de Vinícius se desesperou na porta do hospital de Base após a confirmação da morte do jovem (Reprodução/Vídeo Verdinho Itabuna)A família de Vinícius se desesperou na porta do hospital de Base após a confirmação da morte do jovem (Reprodução/Vídeo Verdinho Itabuna)Ele estava na porta de casa, em companhia da namorada, quando foi surpreendido por um desconhecido, que atirou. Vinícius Silva dos Santos tinha 20 anos, foi socorrido em um táxi, mas já chegou morto ao hospital de Base. Este é o relato de mais uma cena de violência, registrada na noite de quarta-feira (23), no bairro Pedro Jerônimo, em Itabuna.

No Base, após o médico de plantão constatar a morte do jovem, o desespero da família foi grande, sobretudo da mãe que, num ato insano, insistia e gritava que o coração do filho ainda estava batendo. Diante disso, o médico voltou a afirmar o óbito. A mulher desmaiou.

Segundo a família, a vítima estava sentada na calçada, rezando um terço com a namorada, quando foi baleada. Vinícius, asseguraram os parentes, não era envolvido com o mundo do crime e nem usuário de drogas. Com base nas informações dos familiares, uma das linhas de investigação da polícia pode ser a de que o rapaz tenha sido executado por engano.

Comentários (0)

"Não mereço nem a misericórdia de Deus", diz assassino de criança

E-mail Imprimir  
       

O assassino confessou friamente o crime, que chocou a população de Salvador (foto: (Blog do Tom)O assassino confessou friamente o crime, que chocou a população de Salvador (foto: (Blog do Tom)Pedro Damião Luz Sena, de 41 anos. Assim foi como se apresentou o homem que confessou abusar sexualmente, matar e ainda cortar o pênis de um menino de apenas seis anos. O crime aconteceu no último dia 18 de julho, no bairro Pernambués, em Salvador. No entanto, o assassino foi preso pela Polícia Militar, já em Itabuna, na quarta-feira (23), após ser reconhecido por populares em um ponto de ônibus, próximo à rodoviária da cidade.

Em entrevista ao repórter Carlos Barbosa, do Balanço Geral, o criminoso contou detalhes do crime bárbaro e reconheceu, friamente: "Não mereço nem a misericórdia de Deus". Segundo ele, morava em São Paulo, de onde teria fugido de um manicômio.

O criminoso ficou de ser transferido nesta quinta-feira (24), para Salvador. Ao G1, o delegado Marlos Macedo, titular da Delegacia de Homicídios de Itabuna, informou que, em depoimento, Pedro relatou ter fugido do manicômio porque matou um adolescente de 16 anos, porém não entrou em detalhes.

De acordo com Pedro, ele estava sob efeito de drogas, quando matou a criança. "Ele disse que resolveu matar o menino porque estava com raiva de traficantes. Falou que, se não pode matar traficante, matava a criança. Ele aparenta ter problema psiquiátrico, mas também é psicopata", detalhou Macedo.

Comentários (0)

Acusado de tentar matar rival em briga por droga vai a júri

E-mail Imprimir  
       

3- forum de Itabuna


O Tribunal do Júri se reúne nesta quinta-feira (24), no Fórum Rui Barbosa, em Itabuna, para julgar Carlos Julião Sobrinho, de 29 anos. Ele é acusado de tentar matar José Amilton Oliveira Alves, hoje com 36 anos. O atentado aconteceu no dia seis de março de 2006, na rua Alvorada, no bairro Sarinha Alcântara.

O motivo, segundo confessou o próprio réu, na época, teria sido uma ameaça de morte feita pela vítima. Segundo Julião, Amilton o acusou de ter roubado 61 buchas de maconha e, supostamente, o ameaçou, caso este não devolvesse a droga. Com medo de morrer, Julião resolver matar o rival. Atingido nas costas com um tiro, José conseguiu sobreviver.

Esta não é a primeira vez que Carlos Julião se senta no banco dos réus. Em 2012, ele foi julgado pelo mesmo crime. Na ocasião, a promotoria pediu a anulação do júri por divergências. Preso, desde então, no Conjunto Penal, Julião aguarda sair nesta quinta, uma sentença definitiva pelo crime do qual é acusado.

A sessão, prevista para começar às 8h30min, será presidida pela juíza Leandra Leal Lopes. Na acusação, o promotor Thomaz Luz Raimundo Brito. Já na defesa, atua o advogado Luciollelie Noberto Ribeiro.

Além de tentativa de homicídio, o réu responde a outro processo, em andamento na 1ª Vara Crime de Itabuna, por roubo.

Comentários (0)

Preso criminoso que roubou três delegados

E-mail Imprimir  
       

Com prisão decretada pela 1ª Vara Criminal de Lauro de Freitas, o traficante Tales Gabriel Oliveira dos Anjos, 29 anos, foi capturado no bairro de Itinga, em cumprimento a mandado judicial, durante operação realizada por equipes do Grupo de Apreensão e Captura (Grac) do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Na casa ocupada por Tales, na rua Nossa Senhora Aparecida, havia 300 gramas de maconha, duas balanças e um caderno com anotações da contabilidade do tráfico. Ele foi autuado por tráfico de drogas, pelo delegado André Carneiro, da 2ª Delegacia de Homicídios (Central), e encaminhado para o Complexo Policial dos Barris.

Há cinco anos, ele participou, com vários comparsas, de um assalto na Linha Verde, tendo como vítimas três delegados do Estado de Sergipe. Tales e outros 12 integrantes da quadrilha foram presos, na ocasião, por policiais civis da Bahia.

Comentários (0)

Mangue servia como "depósito" de armas em Porto Seguro

E-mail Imprimir  
       

5-depositoO depósito de armas era no mangue (foto: Radar64)

Um local acima de qualquer suspeita: um mangue, onde pescadores costumam pegar crustáceos, virou esconderijo de armas brancas. O "achado" aconteceu durante uma ronda de rotina da Polícia Militar, na rua Santa Catarina, em Porto Seguro.

O "depósito" veio à tona depois de um confronto entre policiais e suspeitos de tráfico de drogas. Eles conseguiram fugir, mas os motociclistas da CETO, do 8º BPM, acabaram descobrindo o "segredo" dos acusados.

Após a apreensão, o material foi levado para a delegacia de Porto Seguro. As investigações continuam, na tentativa de prender os responsáveis pelas armas.

Comentários (0)

Homem é executado às vésperas de viagem para São Paulo

E-mail Imprimir  
       

Carlos tinha passagens pela polícia. No entanto, o motivo do crime ainda é desconhecido (foto: Verdinho Itabuna)Carlos tinha passagens pela polícia. No entanto, o motivo do crime ainda é desconhecido (foto: Verdinho Itabuna)De passagem marcada para São Paulo, um homem teve os planos interrompidos, após ser executado, com vários tiros à queima-roupa, no bairro Odilon, em Itabuna. A viagem ocorreria no mesmo fim de semana em que ele foi morto.

O corpo de Carlos Silva dos Santos, de 33 anos, foi encontrado na manhã de domingo (20), dentro de uma casa. A avenida pertence aos pais da vítima. O local foi isolado pela Policia Militar até a chegada da perícia e do delegado Jackson Silva.

Uma das hipóteses é a de que o assassinato tenha ocorrido na noite de sábado (19), mais precisamente por volta das 19h, quando foi ouvido o barulho de tiros.

Os pais de Carlos não moram na cidade. Segundo a polícia, o homem já tinha sido preso em São Paulo. No entanto, até o fechamento dessa matéria, os motivos do crime ainda eram desconhecidos.

Comentários (0)

Assassino de mototaxista é condenado a 15 anos de prisão

E-mail Imprimir  
       

Willian voltou para o presídio, após a setença decretada pelo juízaWillian voltou para o presídio, após a setença decretada pelo juízaO Tribunal do Júri condenou a 15 anos e nove meses de prisão em regime fechado, Willian do Carmo Coffran, pelo assassinato do mototaxista Tiago Reis da Hora. O rapaz foi executado com quatro tiros em fevereiro de 2010, na avenida Fernando Cordier, na Beira Rio, centro de Itabuna.

O julgamento, quatros anos depois do crime, aconteceu na manhã de ontem (17), no Fórum Rui Barbosa, e se estendeu durante todo o dia. Segundo a acusação, representada pelo promotor Thomaz Luz Raimundo Brito, Coffran, mais conhecido como "Chacal", de 29 anos, matou Tiago por causa de ciúmes. Na época, os dois trabalhavam juntos como mototaxistas. O réu desconfiava de um relacionamento extraconjugal entre a vítima e a companheira dele.

Na ocasião do homicídio, a esposa de Willian chegou a prestar depoimento na delegacia e confirmou o ciúme excessivo do marido. A polícia constatou, inclusive, que a mulher era agredida fisicamente pelo companheiro.

Após a sentença da juíza Leandra Leal Lopes, o réu, defendido pelo advogado Cleiton Confersor de Carvalho, foi encaminhado para o Conjunto Penal de Itabuna, onde já estava preso aguardando o julgamento.

Comentários (0)

Morte de bebê durante operação policial provoca revolta e destruição em Armagosa

E-mail Imprimir  
       

Os manifestantes soltaram os presos e destruíram a carceragem da Polícia Civil (foto: Amargosa News)Os manifestantes soltaram os presos e destruíram a carceragem da Polícia Civil (foto: Amargosa News)Quase 50 veículos incendiados (30 motos, 18 carros e um ônibus), delegacia invadida, saqueada e queimada. Uma cidade em guerra contra a polícia. Estes são os reflexos de um movimento iniciado em Amargosa, no Recôncavo Baiano, logo após a morte da pequena Maria Vitória, de apenas 1 ano e meio. Ela estava em casa com os pais na noite de ontem (16), quando um bandido invadiu a residência da família durante perseguição policial. O agente atirou contra o assaltante, mas acabou acertando a criança, que morreu no local.

Num ataque de fúria e revolta, populares promoveram protestos pelas ruas da cidade, pedindo justiça. Ao G1, o delegado titular da 4ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin/ Santo Antônio de Jesus), Paulo Roberto Guimarães, informou que na invasão à delegacia, os manifestantes soltaram 16 detentos. Dois deles já foram recapturados da carceragem.

Ainda de acordo com o coordenador, a delegada da cidade, o juiz e o promotor tiveram que se esconder num hotel com medo da população enfurecida. Aproximadamente 18 pessoas foram ouvidas e liberadas.

Em nota, a SSP informou na manhã de quinta-feira (17) que 36 policiais, entre delegados e investigadores, foram deslocados imediatamente para a região, além de equipes da Polícia Militar e do Batalhão de Choque.

A arma do policial civil, que participava da operação que resultou na morte da garota, foi apreendida e encaminhada para perícia no Departamento de Polícia Técnica (DPT).

Comentários (0)

Quadrilha é presa após roubar carga avaliada em R$ 70 mil

E-mail Imprimir  
       

O bando foi preso em flagrante quando transferia a carga para outro veículo (foto: SSP-Ba)O bando foi preso em flagrante quando transferia a carga para outro veículo (foto: SSP-Ba)Uma carga de laticínios, avaliada em R$ 70 mil, roubada de um caminhão frigorífico na BR-324, foi recuperada, em Simões Filho, nesta quinta-feira (10), no momento em que os assaltantes transferiam a mercadoria para outro veículo.

Cinco homens (Erivan Lisboa Gomes, 21 anos, Pedro Henrique Conceição Bessa, 29, Luciano Amaral Fonseca e Marcos Antônio da Motta Marcelino, ambos 22, e Luís Alberto Conceição, 29) foram presos em flagrante por integrantes da 22ª Delegacia Territorial e da 22ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), unidades localizadas em Simões Filho.

Erivan, Pedro Henrique, Luciano e Marcos Antônio, além de dois outros comparsas, renderam o motorista da transportadora num posto de gasolina, na BR-324 e o forçaram a dirigir até a Praça da Bíbilia, em Simões Filho, onde o parceiro Luís Alberto os esperavam num caminhão baú refrigerado, semelhante ao da empresa.

Uma denúncia encaminhada à DT/Simões Filho informou a ação dos bandidos, surpreendidos com a chegada dos policiais. Pedro Henrique e Luis Alberto se feriram ao tentar fugir e dois integrantes da quadrilha conseguiram escapar.

O dono do caminhão prestou depoimento na DT/Simões Filho e disse que Luís Alberto trabalha em sua empresa fazendo entregas, mas esclareceu que ele pegou o veículo sem permissão. Duas das quatro motocicletas usadas no assalto foram apreendidas. As outras foram levadas pelos dois fugitivos.

A polícia investiga agora a participação dos bandidos em outros assaltos semelhantes ocorridos na região. Erivan, Pedro Henrique Luciano, Marcos Antônio e Luís Alberto foram autuados em flagrante, por assalto a mão armada e formação de quadrilha, e encaminhados ao sistema prisional.

Comentários (0)

Junho tem menor número de crimes violentos do ano

E-mail Imprimir  
       

O número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) em junho caiu 20%, em Salvador, em relação ao ano passado, quando foram poupadas 26 vidas. Até então é o mês mais tranqüilo de 2014, de acordo com os dados estatísticos da Secretaria da Segurança Pública (SSP). "O mês foi o menos violento do ano e vamos trabalhar para que essa tendência continue", afirmou o secretário Maurício Barbosa.

Também em junho foi registrada diminuição de CVLIs na Região Metropolitana de Salvador (RMS), onde os casos baixaram de 67 para 60, registrando queda de 10,4%, em comparação ao mesmo período de 2013. Em comparação com maio, a região teve quatro casos a menos.

Comentários (0)

Assassinato de comerciante itabunense gera revolta

E-mail Imprimir  
       

Júnior Oliveira foi morto após festa no sítio FTJúnior Oliveira foi morto após festa no sítio FTSerá sepultado neste domingo (6), em Itabuna, o corpo do comerciante itabunense Júnior Santos Oliveira, de 31 anos, assassinado por volta das 2 horas da madrugada deste sábado, após uma festa num sítio às margens da BR-415. Outras duas pessoas – um policial militar e um estudante de medicina – foram baleadas no mesmo local e encaminhadas para os hospitais de Base Luís Eduardo Magalhães e Calixto Midlej Filho.

Segundo informações colhidas pela Polícia de Ilhéus, o atirador chegou de moto, disparando contra as pessoas que saíam do evento. Os tiros teriam sido deflagrados por um participante da festa que fora expulso por seguranças, depois de se envolver em uma briga. Revoltado, o homem teria saído e voltado com a arma.

A vítima, atingida no ombro quando já estava perto do carro, morreu a caminho do hospital. Familiares e amigos estão surpresos e indignados com o acontecimento, já que Júnior era tido como uma pessoa tranquila e não se envolvia em brigas.

Dois suspeitos foram presos na tarde deste sábado em Itabuna e levados para a delegacia de Ilhéus, a fim de prestar esclarecimentos.

Comentários (0)

Assaltante de Itabuna morre após roubo a banco de Ubaitaba

E-mail Imprimir  
       

Menos de 48 horas após o assalto ao Bradesco de Ubaitaba, um dos ladrões, identificado como Marcelo Teixeira Pereira dos Santos, morreu em confronto com a polícia, na madrugada desta quinta-feira (3), próximo à cidade palco do roubo. Ele era de Itabuna e conhecido no "Alto dos Canecos" como "Pó Royal".

Segundo a polícia, a troca de tiros que terminou na morte do assaltante ocorreu durante perseguição ao bando que estava em fuga após o assalto ao referido banco. Uma viatura, inclusive, teria sido alvo dos disparos deflagrados pelos fugitivos.

Informações colhidas pelo site Plantão Itabuna dão conta de que "Pó Royal" estava há alguns anos envolvido com o mundo do crime. Ele teria saído de Itabuna para escapar de uma "guerra" entre grupos rivais.

A ficha criminal de Marcelo inclui um assalto a banco em Uba Uba, em Sergipe, onde uma família inteira foi feita refém, e prisão por tráfico de drogas em Itabuna. Ele chegou a ser transferido para Salvador e, no retorno à cidade natal, ficou um tempo comandando uma "boca de fumo" no bairro Vila Vital (Chiqueiro).

Comentários (0)

Ônibus capota com 15 estudantes da Uesb

E-mail Imprimir  
       

O micro-ônibus capotou justamente num local conhecido como “Ladeira do Tomba”O micro-ônibus capotou justamente num local conhecido como “Ladeira do Tomba”Um micro-ônibus que transportava 15 estudantes da Uesb (Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia) capotou no final da tarde de quarta-feira (2), entre os municípios de Itambé e Ribeirão do Largo, num local conhecido como "Ladeira do Tomba", na BA-634.

Os alunos, que cursam Zootecnia no campus de Itapetinga e voltavam de uma aula de campo, sofreram ferimentos leves e foram socorridos pelo Samu de Itambé. Já o condutor do veículo, Davi Santos, que perdeu o controle da direção, teve uma perfuração no abdômen e passou por cirurgia no Hospital São Vicente, em Vitória da Conquista.


Comentários (0)

Reviravolta: polícia prende suspeita de torturar adolescente até a morte em Camacan

E-mail Imprimir  
       

1-PATRICIA.JPGA prisão de Patrícia surpreendeu muita gente (foto: Reprodução/Facebook)

Morena, bonita, sensual, daquelas de parar o trânsito. Uma mulher acima de qualquer suspeita. Estudante e funcionária de empresa Mawee, quem imaginaria que a bela Patrícia Motta dos Santos, de 19 anos, seria presa em seu local de trabalho, acusada de envolvimento em um crime bárbaro que chocou a população do pequeno município de Camacan, na madrugada do último dia 20 de junho.

Pois é. A prisão da garota no sábado (28) surpreendeu muita gente e mudou completamente o rumo das investigações, que apuravam o assassinato da adolescente Ariele Santos Silva, de 16 anos, torturada até a morte. Na época, o delegado Francesco Denis da Silva Santana, em entrevista ao Diário Bahia, chegou a cogitar outra suspeita: a vítima teria traído o namorado traficante, que resolveu vingar-se.

Mas, os dias foram passando e o caso sofreu uma reviravolta e surgiu uma versão, confirmada pelo menor, apreendido no mesmo dia que Patrícia. Foi este adolescente de 16 anos, inclusive, que entregou a "comparsa". Quanto ao motivo do homicídio teria sido dívida contraída junto a traficantes da cidade.

Além do menino e de Patrícia, a polícia tenta prender mais três pessoas, apontadas pelo menor. O garoto, segundo a policia, é suspeito de cometer vários assaltos a mão armada, principalmente no bairro Cidade Alta, tendo sido reconhecido por alguns mascates que se dizem vítimas do acusado.

A morte de Ariele emocionou até o perito, que fez o levantamento cadavérico. O rosto dela ficou completamente desfigurado. A jovem foi morta com golpes de faca e pau e ainda foi apedrejada. De acordo com a Polícia Civil, Patrícia fugiu no dia do assassinato, mas voltou à cidade, onde voltou à rotina normal, freqüentando a escola e o trabalho, como se nada tivesse acontecido.

Temendo que populares revoltados tentem invadir a delegacia para linchar a acusada, a polícia achou melhor transferir a moça para o Complexo Policial de Pau Brasil. As investigações, no entanto, não param por aqui. Se condenada, Patrícia pode pegar até 15 anos de prisão.

Comentários (1)

Pânico, tiros e reféns durante assalto a banco em Ubaitaba

E-mail Imprimir  
       

O assalto aconteceu nesta agência, em pleno início de tarde (Fotos: Ubaitaba Urgente)O assalto aconteceu nesta agência, em pleno início de tarde (Fotos: Ubaitaba Urgente)Clientes do Bradesco, assim como os demais moradores de Ubaitaba, vivenciaram momentos de pavor no início da tarde desta terça-feira (1º), quando seis homens armados invadiram a agência e anunciaram assalto.

Os ladrões chegaram em um veículo Strada branco (placa JQT – 0347), de Coaraci, e fugiram levando reféns num automóvel Frontier (placa JQN-8327), da mesma cidade.

Antes de fugir, eles efetuaram disparos que quebram a porta de entrada do Bradesco. Ainda não se sabe o valor levado no assalto.

Os ladrões “metralharam” a entrada do bancoOs ladrões “metralharam” a entrada do banco

Quanto aos reféns, foram libertados na BR 101, já no território de Aurelino Leal, município vizinho. O carro usado na fuga também foi abandonado na referida BR, com várias marcas dos tiros trocados com a polícia.

Os ladrões, por sua vez, fugiram a pé. As buscas para capturá-los estão sendo realizadas por equipes da Caerc, Civil, PM e Rondesp.

Comentários (0)

Repórter ameaçada no complexo policial

E-mail Imprimir  
       

A dona de casa Joanita Mercês Cardoso partiu para agredir fisicamente a repórter Silmara Souza, da Rádio Difusora e da TV Record, em Itabuna. Ela é mãe de um rapaz preso acusado de participar de um assalto. "Meu filho não é vagabundo para você colocar a foto dele na televisão",disse a mulher. Quando percebeu que estava sendo filmada, Joanita também se desentendeu com o cinegrafista da TV, Sebastião. As ameaças só pararam quando ela foi dominada por um policial militar. O fato ocorreu segunda-feira, 30, no complexo policial de Itabuna.

Comentários (0)
 Diário Bahia Rua A, n.56 - Lot. Ruffo Cunha - Centro - Itabuna - Bahia - Tel:3613-3040 - O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. logo-solta-horizontal